Petra & Weid Advogados Associados, Advogado

Petra & Weid Advogados Associados

Rio de Janeiro (RJ)
43seguidores130seguindo
Entrar em contato

Sobre mim

O Escritório Petra & Weid Advogados Associados prima pelo estabelecimento de uma relação mais próxima entre cliente e advogado, objetivando pessoalidade e dedicação individualizada a cada caso.

Atuamos nas áreas trabalhista, cível, (família, sucessões, reais, contratos), consumidor, imobiliário, previdenciário, direitos da mulher, homoafetivos, direito à saúde, direitos reprodutivos, tributário e administrativo.

Verificações

Petra & Weid Advogados Associados, Advogado
Petra & Weid Advogados Associados

Autor (Desde Jun 2017)

Principais áreas de atuação

Direito do Consumidor, 8%
Direito do Trabalho, 8%
Contratos, 8%
Direito Administrativo, 8%
Outras, 68%

Correspondência Jurídica

Serviços que realizo como correspondente jurídico
Peças
Cargas
Recursos
Despachos
Andamentos
Exame de processos

Comentários

(6)
Petra & Weid Advogados Associados, Advogado
Petra & Weid Advogados Associados
Comentário · mês passado
Prezado,
o texto possui como público alvo consumidores em geral, por isso me limitei a expor alguns direitos.

A Resolução 632/2014 da ANATEL esclarece o tema, seguem artigos comentados, espero ajudar:

Art. 14. Os pedidos de rescisão processados com intervenção de atendente devem ter efeitos imediatos, ainda que seu processamento técnico necessite de prazo.

Parágrafo único. A Prestadora não pode efetuar qualquer cobrança referente a serviços prestados após o pedido de rescisão, assumindo o ônus de eventuais encargos, inclusive perante as demais Prestadoras de Serviços de Telecomunicações.

Art. 15. Os pedidos de rescisão processados sem intervenção de atendente, na forma deste Regulamento, devem ser processados automaticamente e terão efeitos após 2 (dois) dias úteis do pleito.

§ 1º É devido, pelo Consumidor, o pagamento referente aos serviços usufruídos durante o prazo de processamento do pedido de rescisão automático.

§ 2º Deve ser garantida ao Consumidor a possibilidade de cancelar seu pedido de rescisão no prazo previsto no caput

Art. 2º Para fins deste Regulamento, aplicam-se as seguintes definições:

II - Contrato de Permanência: documento firmado entre Consumidor e Prestadora, regido pelas regras previstas no Código de Defesa do Consumidor, que trata do benefício concedido ao Consumidor em troca da sua vinculação, durante um prazo de permanência pré-determinado, a um Contrato de Prestação do Serviço;

Art. 57. A Prestadora pode oferecer benefícios ao Consumidor e, em contrapartida, exigir que permaneça vinculado ao Contrato de Prestação do Serviço por um prazo mínimo.

§ 1º O tempo máximo para o prazo de permanência é de 12 (doze) meses.

Art. 68. Os créditos podem estar sujeitos a prazo de validade, observado o seguinte:

I - a validade mínima dos créditos é de 30 (trinta) dias, devendo ser assegurada a possibilidade de aquisição de créditos com prazo igual ou superior a 90 (noventa) dias e 180 (cento e oitenta) dias a valores razoáveis; e,

II - os créditos com validade de 90 (noventa) e 180 (cento e oitenta) dias devem estar disponíveis, no mínimo, em todos os Setores de Atendimento Presencial das Prestadoras e em todos os pontos de recarga eletrônica próprios ou disponibilizados por meio de contrato com terceiros.

Art. 46. Todas as ofertas, inclusive de caráter promocional, devem estar disponíveis para contratação por todos os interessados, inclusive já Consumidores da Prestadora, sem distinção fundada na data de adesão ou qualquer outra forma de discriminação dentro da área geográfica da oferta.

Art. 22. No espaço reservado, o Consumidor deve ter acesso, no mínimo:

VI - à opção de solicitação de cópia da gravação de suas interações, quando for o caso;

Art. 81. O Consumidor, no prazo de 3 (três) anos, pode contestar junto à Prestadora valores contra ele lançados, contado o prazo para a contestação a partir da data da cobrança considerada indevida.

§ 1º A Prestadora deve permitir o pagamento dos valores não contestados, emitindo, sem ônus, novo documento de cobrança, com prazo adicional para pagamento, observado o disposto no caput do art. 76.

§ 2º O valor contestado deve ter sua cobrança suspensa e sua nova cobrança fica condicionada à prévia justificativa, junto ao Consumidor, acerca das razões pelas quais a contestação foi considerada improcedente pela Prestadora.

Art. 82. A contestação de débito suspende a fluência dos prazos previstos no Capítulo VI deste Título até que o Consumidor seja notificado da resposta da Prestadora à sua contestação.

Art. 83. A ausência de resposta à contestação de débito no prazo de 30 (trinta) dias a contar da contestação obriga a Prestadora à devolução automática, na forma do art. 85, do valor questionado.

Parágrafo único. Se, após o prazo previsto no caput, a Prestadora constatar que a contestação é improcedente, a nova cobrança fica condicionada à prévia justificativa, junto ao Consumidor, acerca das razões da improcedência e ao acordo para o pagamento dos valores indevidamente devolvidos.

Art. 84. O atendimento de contestação de débitos e a devolução de valores indevidos devem ser realizados:

I - na forma de pagamento pós-paga, pela Prestadora que emitiu o documento de cobrança; e,

II - na forma de pagamento pré-paga, pela Prestadora que disponibilizou o crédito.

Perfis que segue

(130)
Carregando

Seguidores

(43)
Carregando

Tópicos de interesse

(4)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros advogados em Rio de Janeiro (RJ)

Carregando

ANÚNCIO PATROCINADO

Petra & Weid Advogados Associados

Rua dos Inválidos, nº 123, sala 322, Centro - Rio de Janeiro (RJ) - 20231-045

(021) 3864-59...Ver telefone

Entrar em contato